sábado, 30 de abril de 2011

COMO ADAPTAR/ LIMPAR UM VISUAL DE DESFILE DE MODA? Jean Paul Gaultier


Rapazes,


Com base na postagem de releitura da tradição escocesa, decidi praticar e escrever sobre o exercício de adaptação e/ou limpeza de looks de estilistas famosos. A imagem acima foi extraída do excelente blog Moda de SubCulturas. Uma imagem foi extraída do Masculin.com

Para começar, tenhamos como referências os 4 looks  acima assinados por Jean Paul Gaultier, um dos pioneiros a propor o retorno da saia no vestuário masculino. Algumas combinações precisam ser adaptadas para a sua realidade, rapaz. E quem decidirá que peça eliminar, trocar ou mesmo acrescentar? Você mesmo! É você que vai escolher o seu estilo para se conhecer melhor.

Em nenhum momento afirmo que os looks de Gaultier são feios, exagerados e deselegantes, pelo contrário, são belíssimas criações que certamente estão fazendo a História da Indumentária. Acontece que são propostas de um desfile, muitas vezes possuem finalidade somente artística e são necessárias adaptações/ releituras para o seu contexto.

Notemos que alguns casos se faz presente eliminar boa parte dos elementos a ponto até de acrescentar outros, digamos assim: uma troca. Como teremos casos que nada precisa ser mudado, o look será somente adequado à situação. Ao invés de começar da esquerda para a direita, seguiremosem degradé, na ordem deo mais pesado para o que menos exige mudanças.




1- XADREZ



Os cabelos estão bacanas, aliás, os quatro modelos expressam, de uma forma ou de outra, um perfil alternativo de  de beleza masculina. Neste primeiro look, eliminaria os brincos, porque tendo em vista que o modelo está maquiado e possui um cabelo armado o rosto ficou muito andrógino, o uso da barba ou a retirada dos brincos corrige isso.

A jaqueta é bonita, mas você não poderá usá-la com este kilt. Aproveite para eliminar também a calça. Uma coisa que precisa ficar bem clara é que o uso de kilt com calça é bem-vindo, mas é relevantíssimo ficar atento a critérios como o conforto, imagem aparente, imagem real, discrição.

Por conforto entenda que dependendo da largura da calça e do kilt seus movimentos se restringem, eu prometo elaborar uma postagem sobre isto. Imagem aparente: dependendo de seu biotipo e das condições de modelagem mencionadas (se o kilt e a calça são largos ou não) você pode parecer até mais gordo. E no último critério compreenda que nem sempre a imagem real de calça e kilt é perfeita. Como toda sobreposição, deve ser pensada assim como não se pode esquecer que duas peças nas pernas chamam mais a atenção que uma.

Imaginemos o modelo já sem a calça e a jaqueta. Este seu look  serve para uma balada gótica, lançamento de um livro, show, barzinho, sarau etc sem problemas! Não temos como saber como é esta blusa preta cacharrel (eu não usaria como cacharrel), no entanto, deve ser discreta, seja como for, fica um conjunto gracioso, mas numa situação que estiver usando uma blusa de frio, pense na possibilidade de que se o tempo estiver para mudar ou o ambiente for quente você precisará despir a blusa e isto exige uma camiseta ou camisa que combine com o resto por baixo. Ás vezes, uso uma camiseta confortável por baixo de camisas, mas eu jamais me apresentaria com elas por serem somente confortáveis...



2- RISCA-DE-GIZ



   
Cabelos impecáveis novamente, mas um chapéu gângster (na mesma estampa da roupa)  te transformaria no mafioso mais anos 30 do séc XXI, o resto do look está quase pedindo um charuto e alguma vagabunda. 

Eliminações: echarpe e calça. Uma gravata para ser usada aqui precisaria ser na mesma cor do lenço (o do bolso) com uma camisa lisa. Mas você pode não usar gravata, mesmo a camisa usada em gola aberta como restante das roupas na estampa risca-de-giz propõe um look de escritório, embora você não pode  ainda) usar este tipo de combinação para trabalhar. 

   Eu substituiria o coturno por sapatos sociais tendo em vista a proposta "escritório" e também pelo fato do kilt estar nas canelas. Além de diminuir as pernas, não fica tão harmonioso como se a bainha do kilt terminasse plenamente no joelho ou se o modelo estivesse usando botas etc Mas a realidade é que se for para entrar na proposta, eu calçaria sapatos sociais. 

  
3-PRETO E BRANCO




Tendo em vista que um oceano separa Brasil e França e há pouquíssimas informações sobre as obras dos estilistas na internet, torna-se verdadeiramente impossível descobrir quais eram as propostas, intenções, inspirações que levaram o criador a desenhar uma gravata terminando no quabril ou o motivo das combinações exageradas de estampas nos looks anteriores. O problema se torna mesmo um problema quando não sabemos como adquirir as peças e como arranjar os moldes.

Como se pode notar, este visual quase não precisa de adaptações. Você é quem decidirá o que eliminar/ acrescentar. Aqui temos um modelo magro, a saia não deve ser justa como na foto porque mesmo os magros terão dificuldade de se movimentar além de que ninguém marcar as nádegas! A saia não parece ter pregas, talvez tenha algumas discretas no verso, talvez seja interessante investir em pregas lateriais e traseira para não parecer uma saia muito "fechada" e ganhar a modelagem de kilt.

 A gravata pode ser menos frouxa com um nó convencional e terminar na cintura  gravatas longas sempre podem se esconder no colete. O resto não exige modificações para usar num evento alternativo. Este look parece roupa de noite...





4-  PROFISSÃO SÉC. XXI




Se eu tivesse dinheiro para estar em Paris, este eu estaria usando agora mesmo! Sinceramente, é um dos melhores looks de JPG, talvez seja o melhor. Já me apontaram que este look se parece com as propostas sociais que tenho usado, é isto que as grifes brasileiras de kilt e moda alternativa não conseguiram ainda entender! Nós queremos diversidade, não tem como reduzir mais ainda a moda gótica/ alternativa propondo somente dois modelos de kilt, o gótico (somente usado nas baladas e que, na verdade, é saia e não kilt) e o xadrez (somente usado nos pubs), essa divisão tem sido muito ruim, uma restrição como "kilt deve ser sempre xadrez e usado com seus acessórios típicos" e outros mitos da vovozinha só prejudicam a cena. Mas acredito que a modelagem DEVE SER A TRADICIONAL obviamente! Apesar do modelo acima ser uma saia etc etc etc


É plenamente usável e limpo este look. Aqui você já pode pensar em como reproduzir ou fazer uma releitura mais forte. O look mais belo desta postagem é composto por uma saia e não por um kilt, isto significa que é como se o estilista estivesse dizendo: "Eu sou o estilista e posso desenhar uma saia que realce a virilidade dos homens." O que se percebe aqui é a alternativa, a possibilidade, a criatividade no lugar do reducionismo.


Como você pode usar isto? Talvez isto seja mais uma das mil roupas lindas que não existem na Oscar Freire! Então, preste atenção na modelagem. A saia é aparentemente evasê (em forma de A), o que acontece é que o tecido fluido (opte por tecidos leves como oxford e crepe) faz com que ela seja um pouco rodada. Impressão minha ou há uma linha na esquerda? Seria apenas o caimento ou estamos diante de uma saia envelope? Se for envelope (saia transpassada como o kilt) tome cuidado para não ficar justa (consuma bastante tecido).

As regras de sempre: quem está acima do peso deve evitar o paletó justo, aliás, tudo que é justo, não apenas por uma questão de estética, mas primeiramente porque é desconfortável. Caso mude as cores, mantenha pelo menos o mantenha o mesmo padrão de cores frias, aqui o que predomina é o cinza  ou creme (?) que aparece claro na saia e escuro no paletó, talvez ele seja um preto desbotado ou até mesmo azul, todavia, é percebível que houve uma boa associação de cores. Talvez este look ficasse pesado em preto...


Onde vou usar isso? Boa pergunta! Onde usar? Pelo que vejo, o estilista inventou algo como "vai trabalhar, homem!" e aí vemos que no trabalho isto não pode ser usado porque o padrão é a risca-de-giz do look 2 sem o kilt (óbvio!) Talvez nos eventos literários  (saraus, lançamento etc) e situações contemporâneas, isto é, situações anacrônicas (piquienique vitoriano, por ex.) não combinariam por ser essencialmente moderno o look.


O que se pode concluir é que nem eu sei onde usaríamos este look, talvez para uma balada e demais festas, a gravata seja eliminável uma vez que passam uma formalidade empresarial tão forte que pode parecer fantasia e precisamos começar a ensinar ao povo (e a nós mesmos antes) que nossas roupas não são figurinos do teatro e nem de grupo de dança e nem de festa anos 60 e coisas do gênero...




CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE AS 4 PROPOSTAS




A- Teoricamente, retirando kilt, os dois looks iniciais podem ser usados na rua e até no trabalho (basta retirar o echarpe), no entanto, nossa proposta é usar as saias! Mas fica aqui a dica para quem gostou do visual também com a calça.


B- Já pensou na possibilidade de misturar os looks?


- A saia creme com a jaqueta preta (look da direita)?

- O kilt xadrez com a camisa branca do último look (olha, o look escocês da postagem anterior!)?

- A calça da primeira proposta com o paletó liso da proposta que eu favoritei nos  arquivos do meu cérebro?

- O kilt risca-de-giz com a blusa cacharrel ou com a camisa vinho do terceiro look da esquerda para a direita, camisa esta que quase não vemos, mas que tem uma tonalidade nota dez?

Sua imaginação é infinita!


C- Aparentemente todos estão "coturnados". Mais 4 exemplos de como usar kilt
e coturno de forma diferente. Que riqueza!


D- Apesar das diferenças, há uma semelhança: além de serem propostas muito bonitas, as 4 parecem ir numa mesma direção: algo relacionado ou inspirado ao mercado de trabalho. Será que um dia conseguiremos concretizar este sonho de Gaultier?



E- Alguém ainda acredita na limitação do uso do kilt/ saia?





Rommel Werneck

5 comentários:

rita schultz disse...

Vc é rico! Adorei! Bjs.

Febo Vitoriano disse...

Eu? Rico... Rico em detalhes, nesse sentido? hahaha

Moda de Subculturas disse...

No look 1, o que me incomoda é o tamanho do xadrez, é muito grande, dá a impressão de aumentar a largura corporal, por isso quando mais básico o resto do look, como vc citou, melhor.
No segundo look tb concordo com você. Aliás que peças lindas! Adoro risca de giz.
No terceiro acho a saia muito justa.
O quarto é perfeito! Adoraria sair com um rapaz vestido assim.
Mesmo que ela seja uma saia envelope dá pra ser evasê. Para mim esse look vai ao trabalho e vai a todos os outros lugares, é perfeito! Só não iria, como você disse, a eventos mais temáticos.

Febo Vitoriano disse...

Tem gente no facebook perguntando se eu sou o modelo do look perfeito

Moda de Subculturas disse...

Tá podendo hein! rsrsrsr!!